quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Boas Festas


A você que nos acompanhou durante todo este ano de 2012, que dedicou seu tempo e amor ao nosso hospital, é momento de compartilhar uma mensagem de boas festas.

Ao término deste ano, onde os sentimentos de fé e esperança renovam-se, rogamos a Deus que abençoe a todos os servidores, amigos e colaboradores. Que a luz do Cristo Renascido ilumine nosso caminho e afaste  de todos nós o pensamento de desesperança e descrédito.

Tenhamos força e tranquilidade para enfrentarmos um novo ano que está por chegar. Que nossos sentimentos de coragem, superação e justiça possam estar presentes em nossos dias.


Feliz Natal! Feliz Ano Novo!

Direção

Hospital Municipal São José




Na foto, iluminação de natal do HMSJ.

Agradecimento Especial aos Senhores:

Marcos Miranda - Gerente do setor de Iluminação Pública da PMJ

Fernando Oliveira - Gerente da empresa SQE LUZ

Cícero José da Silva - Coordenador de Obra da empresa SQE LUZ

Nivaldo Schulz - Coordenador de Patrimônio HMSJ

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

São José recebe cadeiras de rodas

A arrecadação de 320 garrafas PET cheias de lacres de alumínio possibilitaram à Casa da Amizade, de Joinville, doar quatro cadeiras de rodas ao Hospital São José. Os equipamentos serão utilizados pelo setor de oncologia.
 
O trabalho de três meses e a mobilização pelas doações dos lacres permitiram à instituição conseguir os recursos para a compra das cadeiras. “Várias pessoas nos ajudaram, nossas amigas, os rotarianos e os intercambistas do Rotary. Cada um foi mandando um pouquinho e a gente foi juntando”, conta a tesoureira da instituição, Mirian Ester Anversi.
 

Esta foi a primeira vez que a Casa da Amizade fez uma doação ao hospital e atendeu a uma demanda da unidade, já que a oncologia não dispunha de cadeiras de roda para oferecer aos pacientes. “Nos sentimos bem em ajudar porque eles reclamavam das dificuldades que enfrentam, pois não tinham cadeiras de rodas na oncologia”, diz Mirian. A próxima doação será para uma idosa.



AN edição 26.166
11/12/2012

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Joinville, 07 de dezembro de 2012.


Nota Oficial

A Direção do Hospital Municipal São José de Joinville informa que um defeito na central de refrigeração do complexo Ulisses Guimarães causou a interrupção no funcionamento do condicionador de ar em algumas salas do Pronto Socorro e Terceiro Andar.

Nesta sexta-feira a empresa responsável pela assistência técnica, esteve na unidade e detectou defeitos nos compressores da central de refrigeração que deverão ser substituídos, o mais breve possível. 

A Direção e a Chefia do Pronto Socorro estão empenhados de todos os esforços para tentar corrigir essa situação de desconforto aos pacientes. Foi autorizado em caráter emergencial a compra de um dos compressores que apresentou defeito, outros, seguirão os tramites do processo licitatório. 

Enquanto se aguarda a compra dos equipamentos, excepcionalmente, serão alugados aparelhos de ar condicionado portáteis que serão instalados provisoriamente no PS. Para a instalação dos aparelhos algumas adequações deverão ser realizadas. As medidas de adequações para a instalação dos aparelhos portáteis serão implementadas durante este sábado (08/12).


A Diretoria

Vitória contra o tabagismo

        Na manhã da última quarta-feira (5), aconteceu a formatura dos servidores do Hospital São José que participaram do Programa Municipal de Controle do Tabagismo. O programa foi dividido em 13 encontros durante nove meses e coordenado pela Medicina do Trabalho. Dos 15 servidores que começaram no grupo, sete se formaram. Entre os formandos, três pararam de fumar e quatro diminuíram o consumo. Segundo a assistente social Renata Fontes Gravina Fortes, uma das coordenadoras do programa no HMSJ, o projeto teve uma grande aceitação. “Já temos servidores inscritos para o ano que vem, fico muito feliz com essa procura”, afirma Renata. As inscrições são realizadas na Medicina do Trabalho. Ainda não há data para o encontro inaugural de 2013.


A copeira Mara Lucia dos Santos, 32 anos, foi uma das servidoras que conseguiu largar o vício. Fumante desde os 18 anos, hoje está há oito meses sem fumar. Segundo ela, o maior incentivo foi o pedido das filhas para que a mãe parasse. “Tenho duas filhas, uma de 11 anos, e outra de dois. Elas reclamavam do cheiro e a mais velha se preocupava muito com minha saúde, elas foram minha motivação”, lembra Mara. Sirley Aparecida Pinheiro, 35 anos, também conseguiu parar de fumar com a ajuda do grupo. A almoxarife fumava desde os 12 anos e conta que, ultimamente, estava muito preocupada com sua saúde. “Desde o primeiro encontro eu determinei que iria conseguir, é essa determinação que te faz seguir em frente. Meu conselho para quem quer largar o cigarro é nunca desistir”, conta Sirley. Sonia de Oliveira, 47 anos, completa o trio de vitoriosas na luta contra o cigarro. A escrituraria, que tinha vergonha de fumar na frente de estranhos e só fumava em casa, era fumante desde os 18 anos. De alguns anos para cá, Sonia vinha diminuindo a quantidade de cigarros. “Quando resolvi parar, há oito meses, eu estava fumando cinco cigarros por dia”, afirma. A ex-fumante completa aconselhando aqueles que querem largar o vício a persistirem, pois não adianta medicamentos e terapias se não houver persistência. 

Sonia, Sirley e Mara

Sirley

Mara

Sonia

Formandos, coordenadores e colaboradores


quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Sábado Solidário do grupo das voluntárias

No último sábado (24) as voluntárias do HMSJ arrecadaram, através do Sábado Solidário organizado pela Associação Joinvilense de Organizações Sociais (AJOS), 580 quilos de alimentos. 80 quilos serão doados para a Casa Marta e Maria, 250 quilos para a Casa Mão Amiga e 250 quilos para a Casa Padre Pio.

Parabéns às nossas voluntárias, sempre ajudando o próximo.

terça-feira, 27 de novembro de 2012

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Dia da Radiologia

Hoje fazem 117 anos que o alemão Wilhelm Conrad Röntgen descobriu os raios X. Por isso, é comemorado no dia 8 de novembro o dia da Radiologia.
Durante esta quinta-feira, estão sendo ministradas palestras no auditório do Hospital São José sobre a importância da Radiologia e, no memorial, há uma exposição sobre o tema, com objetos reciclados, fotos, e materais explicativos.

Parabéns aos profissionais da Radiologia!







terça-feira, 6 de novembro de 2012

Hospital São José contra a hepatite

Durante esta semana o ambulatório do Hospital Municipal São José, em parceria com a Roche e o Programa Municipal de Controle de Hepatites Virais, está disponibilizando gratuitamente o Teste Rápido para as hepatites aos funcionários e pacientes com consultas marcadas para esta semana em qualquer especialidade. 

Só nessa segunda-feira, foram realizados 137 testes. O objetivo é chegar aos 700 até sexta-feira. Em casos onde o teste aponta positivo, o paciente recebe uma orientação por escrito e é encaminhado para uma unidade básica de saúde para realizar a sorologia oficial, onde se confirma ou não a suspeita de hepatite.

Saiba mais sobre a hepatite.



segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Felicidades à Dra. Ozenilda de Melo Carvalho

A direção e os funcionários do Hospital Municipal São José são gratos a Dra. Ozenilda de Melo Carvalho, médica hematologista, pelos 35 anos de trabalho e dedicação ao nosso hospital. Desejamos muitas felicidades  nesta nova fase de sua vida.






quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Carta Diretoria HMSJ




Carta de Agradecimento aos Servidores e de repúdio à manifestação do Procurador da República Davy Lincoln Rocha

Prezados (as) Profissionais do HMSJ,

São inúmeras as adversidades encontradas no dia-a-dia de um hospital público. Somos solidários ao trabalho desenvolvido pelos Servidores do Hospital Municipal São José, pois é preciso resiliência para superar obstáculos e resistir as pressões. Somos gratos pelo alto nível  profissional de nossos servidores que mesmo diante de dificuldades  mantém  o sentimento de servir. Obrigado a você profissional pela consciência, amor puro e genuíno para com o próximo. Temos absoluta convicção do profissionalismo  e  do sentimento de entrega  praticados diuturnamente em favor daqueles que adentram no Hospital Municipal São José em busca de atendimento médico-hospitalar. Diante dessas certezas é que repudiamos com veemência as acusações proferidas pelo Procurador da República Sr. Davy  Lincoln na tarde de 10 de outubro de 2012 no Pronto Socorro desta unidade hospitalar.

É  muito importante  salientar que o Hospital Municipal São José é credenciado pelo Ministério da Saúde em várias especialidades médicas de alta complexidade. Pacientes são encaminhados de toda a região norte-nordeste do estado, eventualmente até de outras regiões da área de abrangência na intenção de realizar atendimento médico-hospitalar altamente especializado. 

É reconhecido que o hospital possui limitação física, porém, mesmo diante da restrição de espaço, o índice de atendimento está entre os maiores de Santa Catarina. É de conhecimento da sociedade o problema da sobrecarga de pacientes no Pronto Socorro. A causa não é atual e os efeitos  foram sentidos ao longo dos anos. O problema permanece como  um desafio para as gestões administrativas. A superlotação é recorrente mas nos inquieta e também nos causa dor.

Outro fator que nos aflige de forma visceral é a capacidade do Centro Cirúrgico. O setor trabalha no limite. Em 2011 e 2012 (dados até abril) foram 5.255 cirurgias. Do total praticamente 50% foi na área de ortopedia, evidenciando a grande vocação da unidade para o atendimento do trauma. É importante destacar que o trabalho cirúrgico vai além do ambiente operatório. Cada procedimento de alta complexidade leva em média cerca de 3 horas de duração. Após a cirurgia o paciente ficará em um leito de recuperação por 5 horas, em média e eventualmente ocupará um leito de UTI. Desta forma, o planejamento das cirurgias precisará obedecer também o fluxo de recuperação e disponibilidade de vagas. Para se ter uma idéia do número de atendimentos realizados em ortopedia, somente no mês de outubro estiveram internados no primeiro andar, 27 pacientes ortopédicos, enquanto que na ala B estiveram internados 18 pacientes na mesma especialidade médica. Atualmente mantém-se 14 pacientes ortopédicos internados no primeiro andar e 20 pacientes na Ala B.

Diante de tais considerações, é incabível pretender-se responsabilizar o Hospital Municipal São José como único executor de todos os atendimentos clínicos e cirúrgicos da população joinvilense e as demais da região norte. Igualmente, não nos resta outra observação a não ser a de condenar e reputar como infeliz a alegação do Procurador Sr. Davy Lincoln, que comparou o Hospital aos campos de concentração nazista. A declaração é deveras imprópria, pois não há nenhum tipo de tratamento desumano, tampouco de experimentos antiéticos com os pacientes que ocupam leitos de internação e observação na unidade. A comparação possui como único efeito denegrir a imagem do Hospital Municipal São José e de  atingir a moral e a dignidade de seus servidores.  O malfadado  episódio nada contribui para alcançarmos uma solução aos problemas existentes. Se a demanda por serviços de saúde no Município e região é maior do que a capacidade física e humana de nossa instituição, essa demanda reprimida advinda de inúmeros fatores não pode ser atribuída exclusivamente ao Hospital Municipal São José.


Diretoria do Hospital Municipal São José de Joinville


Joinville, 17 de outubro de 2012.



Café beneficiente do Grupo das Voluntárias

Data: 23/10
Horário: 15h30
Local: Ádamo Restaurante (anexo a SER Tigre)
Valor: R$25,00 por pessoa

Haverá desfile de moda e sorteio de muitos brindes.

Ingressos com as voluntárias ou na entrada do evento.

terça-feira, 16 de outubro de 2012

Hospital São José realiza 16 cirurgias de oncoginecologia e mastologia em uma semana


O mutirão de cirurgias eletivas de oncoginecologia e mastologia do Outubro Rosa no Hospital São José foi um sucesso. Entre os dias 1° e 05 de outubro, uma sala do Centro Cirúrgico Geral foi disponibilizada exclusivamente para procedimentos de médio e grande porte dessas especialidades, e foi batizada de “Sala Rosa”. Ao todo, foram 16 cirurgias realizadas.

Entre as beneficiadas com o mutirão está Silvana de Carvalho Coppola, 43, técnica em enfermagem do Hospital Regional Hans Dieter Schmidt. Ela fez mastectomia bilateral, que consiste na retirada das duas mamas, e também a reconstrução de ambas. O diferencial nessa história é que ela não tinha tumor em nenhum dos seios, o procedimento foi realizado como cirurgia preventiva. “Meu histórico familiar mostra um grande número de parentes próximos que tiveram câncer de mama, inclusive minha mãe, que morreu por causa disso”, conta. De acordo com os diagnósticos médicos, havia uma grande possibilidade de ela desenvolver o câncer em, no mais tardar, dez anos. Silvana economizava há sete anos para poder ser operada e colocar as próteses, até descobrir que o SUS estava realizando esse procedimento. A partir daí foram diversos exames até que em março deste ano o médico que acompanhava seu caso a encaminhou para cirurgia, que veio a acontecer com a ajuda do mutirão do Outubro Rosa no HMSJ. “Sinto-me aliviada, pois vi familiares sofrendo e minha mãe morrendo devido ao câncer de mama. Agora estou tranqüila, e sei que poderei passar muito tempo com meus filhos”, completa Silvana.

No ano passado, na primeira edição do Outubro Rosa no Hospital São José, o Centro Cirúrgico Geral disponibilizou um dia para realização de cirurgias de oncoginecologia e mastologia. “A realização dessas 16 cirurgias evidenciam a proporção do evento em relação ao ano passado no qual apenas três pacientes foram contempladas”, enfatiza o enfermeiro Carlos Alexandre, coordenador do Centro Cirúrgico Geral.


quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Novo estacionamento disponível aos funcionários

Está disponível a partir desta quinta-feira (27) mais um estacionamento para os funcionários do Hospital São José deixarem seus carros com segurança. O novo espaço está localizado na Travessa São José, n° 410, ao lado da lanchonete paralela a faculdade atrás do hospital.

R$2,00 a hora
R$50,00 por mês

Fone: 8438-4714

sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Hospital São José apresenta normas do serviço voluntário de assistência religiosa

Em reunião nesta sexta-feira (31/08), na sala da direção do Hospital Municipal São José, o diretor presidente Armando Lorga, o diretor executivo Fabrício Machado, o monsenhor Bertino Weber e o presidente da câmara de vereadores de Joinville, vereador Odir Nunes, conversaram sobre as normas internas que regulamentam o serviço de assistência religiosa amparadas pelo Artigo 1 da Lei 14.271 de 02/10/1999.
As diretrizes internas que entraram em vigor no dia 31 de março de 2011, foram necessárias para organizar os inúmeros pedidos de visitas religiosas e ainda o acesso à unidade de saúde para padres, diáconos, presbíteros, rabinos, pastores e ministros, além de assistentes religiosos na condição de voluntários.

 O presidente do legislativo municipal ouviu dos diretores e do monsenhor Bertino, capelão do hospital São José há 40 anos, argumentos sobre a importância da normativa. No documento está estabelecido que os assistentes religiosos, formalmente identificados, poderão oferecer apoio espiritual, realizar orações, encaminhar pedidos de sacramento, eucaristia e leituras bíblicas impreterivelmente com a concordância do paciente e de seus familiares. Os horários estabelecidos para as visitas de padres, diáconos, presbíteros, rabinos, pastores e ministros é das 8h00 as 19h00, mediante solicitação do paciente e ciência da enfermagem, que ficará responsável em avisar a portaria central. Todavia, voluntários, membros, obreiros e demais membros de igrejas seguirão um cronograma específico de visitas que serão controladas pela coordenação do Grupo de Serviços Voluntários e Assistência Religiosa do Hospital Municipal São José.

As visitas religiosas em UTI Geral, UTI Neurológica, Centro de Tratamento de Queimados, Unidade Oncológica, Salas de Emergência e Pronto Socorro são proibidas, exceto a pedido formal do familiar responsável pelo doente e mediante consentimento da equipe de enfermagem. Os assistentes religiosos terão acesso negado às dependências do hospital, casos estejam com sinais e sintomas de moléstias transmissíveis pelo ar ou contato.

O vereador Odir Nunes mostrou-se solidário com a determinação e entendeu a preocupação da instituição em organizar as visitas religiosas. “São medidas necessárias de organização. É importante que essas regras sejam compartilhadas com os padres, pastores e a comunidade”, disse o parlamentar.


Adilson Correa
Assessoria de Comunicação HMSJ
34416681 – 96372322

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Centro Cirúrgico do Hospital São José adere aos Desafios Globais pela Segurança do Paciente


A Organização Mundial da Saúde tem se dedicado no objetivo de melhorar a qualidade da assistência ao paciente. Para isso, estabeleceu os chamados Desafios Globais pela Segurança do Paciente (Global Patient Safety Challenge). O primeiro deles é direcionado à educação dos profissionais da saúde de todos os continentes no que diz respeito à higienização correta das mãos. A medida, embora simples, é de fundamental importância no controle de infecções ligadas à assistência. O segundo desafio está atrelado à redução de complicações e da mortalidade ligada a procedimentos cirúrgicos. Tal esforço se materializou com a criação do Protocolo de Cirurgia Segura, o Checklist, desenvolvido por especialistas vinculados à entidade e lançado em 25 de junho de 2008.



Após visita técnica no Hospital Sírio Libanês de São Paulo, o enfermeiro Carlos Alexandre, coordenador do Centro Cirúrgico Geral do Hospital Municipal São José, implantou no início do mês de agosto o painel Segurança Cirúrgica, que faz parte do programa Cirurgia Segura, Salva Vidas. Esse painel é utilizado em três momentos: antes da anestesia com o paciente acordado, antes de iniciar o procedimento cirúrgico, e antes de retirar o paciente da sala de cirurgia e encaminhá-lo à sala de recuperação. “Precisamos responder perguntas simples, porém que mudam os resultados e minimizam riscos de complicações”, afirma o enfermeiro. Segundo ele, essas questões devem ser feitas em voz alta e preenchidas no painel, e o técnico de enfermagem que estiver ocupando a função de circulante de sala cirúrgica tem a função de checar as anotações no painel, porém a responsabilidade é de toda equipe cirúrgica, enfatiza Alexandre.

Para o técnico de enfermagem Claudio Verlei, que trabalha no centro cirúrgico há 15 anos, se adaptar às novas tecnologias é importante, e tudo que estiver relacionado à segurança da equipe cirúrgica (enfermagem, anestesia e cirurgiões), trazendo benefícios para os pacientes, sempre será bem vindo e tratado com muito zelo.


Assessoria de Comunicação HMSJ
3441-6681 - 96372322

 


segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Novos sistemas estão sendo implantados no Hospital São José

A tecnologia RFID (em português, Identificação por Rádio Frequência) já está em fase de implantação nos enxovais hospitalares do Hospital Municipal São José. Todas as roupas de cama, roupas cirúrgicas, uniformes e cobertores estão sendo catalogados por meio de um chip colocado dentro de uma etiqueta costurada nas peças. Com essa tecnologia, é possível monitorar toda a logística de distribuição, recolhimento, envio para a lavanderia e entrega do material limpo novamente ao hospital.

Além disso, fica disponível em um banco de dados a quantidade de peças, o peso total do enxoval, para que setor foi enviado, a data e o horário. Também é monitorado o tempo de duração de cada peça, podendo dessa forma ser analisada a qualidade do tecido. Com este chip, o hospital tem total controle de furtos e extravios de todas as peças catalogadas.

Das aproximadamente 40 mil peças que circulam pelo Hospital São José, cerca de 10 mil já foram identificadas com o chip. Segundo Marcos Germano Richartz, supervisor de hotelaria do hospital, a meta é que em 90 dias todos os enxovais hospitalares estejam catalogados. “Este chip já está há dois anos no mercado, o material é resistente a produtos químicos, calor e pode ser lavado e esterilizado”, explica Marcos. Ele afirma também que a referida tecnologia é a melhor disponível no mercado.






Sistema identificação de pacientes

Outro novo sistema em implantação no Hospital São José é o de identificação de pacientes por meio de uma pulseira que contém impresso o nome completo, nome da mãe, data de nascimento, idade, sexo, número do prontuário e data de internação. Esta medida proporciona maior segurança aos pacientes, pois diminui o risco de erro nas medicações e nos procedimentos médicos.

Segundo o enfermeiro Carlos Gustavo Reis Ferro, um dos idealizadores do projeto, a pulseira possui bordas atraumáticas, com fecho atraumático e inviolável, é atóxica, hipoalérgênica, antibacteriana e resistente a água. “Este sistema é usado em diversos hospitais e identificamos que seria também bem-vindo aqui no São José”, conta.

A implantação do novo sistema é fruto do trabalho de conclusão realizado por um grupo de médicos, fisioterapeutas e enfermeiros do Hospital Municipal São José para o curso de "Gestão do cuidado ao paciente crítico" oferecido pelo Hospital Sírio Libanês em 2009/2010.

Assessoria de comunicação HMSJ
34416681 - 96372322

Programa do Hospital São José será destaque na Semana Nacional do Trânsito

Daqui a 21 dias, a Semana Nacional de Trânsito (SNT) começa em Joinville, trazendo neste ano um programa que já é reconhecido na cidade e há mais de dez anos vem contribuindo na formação de motoristas mais responsáveis e conscientes: é o “Pense Primeiro”. O projeto é desenvolvido pelo Hospital São José e leva todas as semanas estudantes do terceiro ano do ensino médio de Joinville para conhecerem as consequências dos acidentes de trânsito.

Os estudantes são recebidos no hospital e, depois de uma breve explicação sobre o programa e seus objetivos, fazem uma visita monitorada às alas onde estão internadas as vítimas dos traumas causados por acidentes de trânsito. Eles ouvem direto dos pacientes as dificuldades e problemas que estão passando. Em seguida, os alunos passam por uma simulação das atividades diárias de um paciente pós-trauma, que costumam enfrentar dificuldades para executar tarefas antes muito simples. Os encontros são sempre finalizados coma palestra de um médico.


Durante as atividades da programação da Semana Nacional de Trânsito, o “Pense Primeiro” estará sendo apresentado para aqueles que ainda não o conhecem.

O tema da Semana Nacional de Trânsito 2012, definido pelo Denatran (Departamento Nacional de Trânsito) é “Década Mundial de Ações para a Segurança do Trânsito – 2011/2020: Não exceda a Velocidade, Preserve a Vida”. Em Joinville, a SNT acontece de 16 a 25 de setembro.

Fonte : Assessoria de Comunicação Ittran e Eptran